Publicado por coaxo do sapo

Ver todos os posts de coaxo do sapo

MINIMOOG E VOYETRA 8

Publicado em: BLOG | 4 Comentários | Publicado em por coaxo do sapo

“Aqui estou, em casa, com o velho Minimoog de tantas batalhas… desde 76, me acompanhou no primeiro disco, está lá em “Cuide-se Bem”, “Amanhã”, principalmente em “Êxtase” (tudo, exceto o Fender Rhodes e percussões em carrilhão…). Embora não fosse tão caro (paguei U$800,00, com o Angelo da Del Vecchio). Era um sonho desde o Colegial, ouvindo Abbey Road (Here Comes the Sun, etc…) e depois muito Giorgio Moroder (From here to Eternity), e de lá pra cá, tudo o mais… Nunca emulada completamente (as copias enganam bem !), esta sucata estava em uma garagem, eu tinha me esquecido dela… em tempos digitais de novidades em PCMs, wavetables e outras maluquices dos 80… Foi quando o Dino Vicente, um mago paulistano me alertou para aquela displicencia… O bichão então ressuscitou, após doses cavalares de Contacmatic e Isopropílico ( nos circuitos podres, claro ! – aliás, neste exemplar, todos os cartões são ingleses, era um serial muito baixo, hoje cobiçado).. No ano de 91, com a saída de um Midi CV/trigger retrofit, entrou nos arranjos, sequenciando… Foi uma alegria na época! Então ele voltou com sua sonzeira. Mas tive que trocar, já na Coaxo em 2008, todos os “embushments” do teclado “pratt & read”, deu um trabalhão e teve que ser re-aberto umas 5 vezes, até eu acertar a lubrificação das novas borrachinhas! Coisa de louco, de Professor Pardal! Mas eu queria ele TOCANDO, não só escravo de Midi! Porque a seção “manual” dele inclui o Glide e outras peculiaridades do “triggering” dele, além do velho “touch” inspirador!!! Tenho orgulho do meu trabalho humilde de técnico, bancada bagunçada, herança do Vovô Luigi Martuscelli… Verão em Araraquara.Na foto estão, perto da mão esquerda, o Hammond Suzuki (do tempo em que eu sonhava com o C3 !) e perto do meu joelho, o raro Voyetra*, um polifônico analógico (Duran Duran, The Cars, Warren Zevon, Ka Ja Goo Go) um teclado bem bizarro, com sonoridades originais em “Lindo Balão Azul”, “Xixi nas Estrelas”, cama em “Coisas do Brasil” e “Fio da Navalha” . Mais embaixo, um Vocoder SVC 350, com seu som de robô, nada mais black!!”.

Por Guilherme Arantes

COMENTÁRIOS

Total: 4 Comentários

Graziella Felizari disse: 26 de agosto de 2011 às 12:54 PM | Responder

Amei a parte “Verão em Araraquara”. rs

Vera Lúcia disse: 23 de maio de 2012 às 3:01 PM | Responder

ã rã (rsrsrs) …. quantos sonhos e empenho existem por trás das sonoridades que você nos traz … enquanto a gente está aqui trabalhando na vida tão comum, continua aí em meio a esses nomes estranhos pra nos trazer mais pedacinhos de céu, tá? … um beijo, artista inspirado, verdadeiro, dedicado: Guilherme Arantes!!!!!

Anapaula_brown disse: 23 de maio de 2012 às 4:38 PM | Responder

Parece uma criança curtindo cada detalhe do seu brinquedinho!!!
Cada vez MAIS te admiro:Guilherme Arantes!
Parabéns por ser assim,tão especial,tão simples.
TE ADORO!!!!!!!!

Elisabete Nascimento disse: 23 de maio de 2012 às 9:45 PM | Responder

Eu amo demais essa voz maravilhosa de Guilherme Arantes, nossa eu olhando o Guilherme agora viajei há muitos anos atrás, quando o Guilherme fez um show aqui na zl na penha num antigo cinema, e eu fiz de tudo prá ir da uma olhadinha nele, precisa ver ou melhor ouvir cantando na epoca o sucesso meu mundo e nada mais divino,maravilhoso e encantador!!!!
amo demais suas musicas guilherme,em especial Mania de Possuir !!

COMENTAR